sábado, 27 de dezembro de 2008

O nascimento

Dentre tantas histórias únicas da minha infância, que minha mãe vez ou outra me conta:

"Com você eu tive mais tempo que com a sua irmã, foi a primeira... na vez dela eu já tinha você. Eu pude tomar fluido de bicarbonato (pasmem... aos 27 não sei o que é ter que obturar um dente!); cortava seus cabelos, tão escassos no início, todo mês (sim, sim, meus cabelos podem ser facilmente confundidos com os de um descendente de oriental por sua espessura e quantidade!); era especialmente exigente com a sua alimentação que complementava sempre com vitaminas e complexos (seria este o motivo de tamanha "gostosura"?, eu me pergunto!); ficava com você repassando as lições, especialmente as do caderno de caligrafia (era nesta aqui que eu queria chegar!)."

Sempre tive muita intimidade com as palavras. Lá pela 5ª, 6ª série percebi que tinha as regras gramaticais como algo que "vem de dentro", nunca soube explicar uma sequer, mas tinha absoluta certeza de um "s" ou acento. Mais tarde, isso começou a se refletir em meu gosto por literatura. Tive uma professora no cursinho (não me lembro seu nome, mas era muito parecida com a Vera Zimmermman, atriz) que me fazia delirar na carteira com poemas de Drummond e Pessoa. Ela certamente foi responsável pela descoberta do dom incrível de rabiscar poesia que se manifestou em mim, é claro, em uma fase de profundo estado de paixonite aguda, lá pelos 20. O jornalismo veio como que "o caminho", depois de muito relutar (eu quis ser atriz por um ano, isso depois de ter enrolado durante 4 porque enfiei na cabeça que eu só seria alguém na vida se fizesse USP). Hoje, eu penso que poderia (não fosse ter me apaixonado perdida e irremediavelmente pelo jornalismo) exercer qualquer profissão que estabeleça um laço com essa ferramenta tão visceral a qualquer ser vivo: a comunicação.

Bom... esse longo discurso faz parte da explicação para o nascimento deste blog. Na onda deles eu não me apeguei nunca, nunquinha a esta corrente. Confesso não ser assídua leitora de blogs, mas um em especial, do prof.º Luis Mauro, quem tive o prazer de conhecer no 1º ano da faculdade, despertou meu interesse, até porque o cara é sensacional! Acho que ali fui picada pelo bichinho do "quero/preciso criar um blog". Sinto um prazer inexplicável em dividir, compartilhar, tudo que há em mim. Descobri ali pelos 20, lembram-se?, minha forma de reagir às paixões que aparecem ao longo do caminho, e descobri que, não estou, mas sou apaixonada, por absolutamente tudo, porque os meus olhos fazem de "tudo", "tudo e mais um pouco". Acho que minha vontade de ter um blog se explica na minha necessidade de gritar... mesmo que não se queira me escutar! E... não sei porque... mas tenho a forte sensação de que serei eu a assídua leitora (e autora) mais recompensada por este espaço.

6 comentários:

alineproetti disse...

É minha irmã, sou sua fã. Vc escreve muitissimo bem e disse tudo, deve ser por nossa mãe não ter feito nada do que fez com vc comigo, q somos tão opostas em tudo o q vc citou....rs.
Olha só, vc manda bem em escrever, mas eu tbm mando muito bem em imagens. Vc quer q eu dê a cara do seu blog? Uma solicitação ao vivo hein....rs. É só pedir!bjs. Te amo muito

Livia disse...

Adoreeeeei
Senacional!!!!!
Eu tbm adoro blogar, ultimamente eu tenho investido no twitter...mas ainda não é mesma coisa!!Hehehe

Bjos!

Meggy disse...

Sensacional!
Adorei,
ando num ócio de literatura chinfrim, mas em breve posto no meu blog.
Oi? Eu adoro o Luís Mauro!
Um beijo.
se cuida.

Camila Caringe disse...

Uma lembrança é uma parte da gente.
E que partes lindas você compartilhou!
Abrilhantou o mundo a possibilidade de conhecer mais da pérola, porque a ostra se abriu.

Leitora assídua já sou!
Delícia!
Bem vinda ao fantástico mundo dos blogs!

Anônimo disse...

Gostei do que li
Entro para os Favoritos rs



Anderson

Anônimo disse...

Amanda Proetti...o que dizer dessa pessoa incrivel que conheço a anos...é impossivel descrever em palavras o que nossa amizade significa para mim!!!
Amiga mesmo que nossos caminhos não se cruzem a todo momento, vc sabe que está guardadinha dentro do meu coração...
Quanto ao seu blog, parabéns!!!
Desde a epoca do colegio já sabia o que queria e hj neste blog reflete tudo o que vc vem aprendendo...te admiro muitoooooo!!!
saudades sempre...

um bj no seu coração.
lud.