sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Descobrindo Flores... compartilhando "orelhas"...


Amanda, querida.

Que a felicidade encontre casa em você. E que o amor transborde a palavra e se transforme numa experiência constante. Que você sempre tenha orientação interior para fazer as melhores escolhas e que não te falte companhia para trilhar teu caminho de luz!

Obrigada pelo carinho.

Boa sorte sempre!

Marla de Queiroz

JAN/2009 - RJ



Provável gentileza! Na capa 2, uma letra charmosa, como ela mesma.

Depois de dias de espera quase que infantil, como quem vaga há muito tempo pelo deserto, devorei as páginas de Flores de Dentro do minuto em que o trouxe da portaria em pouco menos de uma hora. Na minha ingenuidade, fui fazendo orelhas nas páginas dos poemas que mais iam me tocando, mexendo, (re)criando minhas flores de dentro. Quando terminei, o livro estava gordinho, aberto de tantas orelhas que tinha!

Tenho que agradecer a amiga ex-professora Iêda. Foi mais que uma dica de blog. Lendo Marla eu (re)descubro a minha própria poesia, em cada poema, em cada estrofe, e mais ainda em cada palavra.

Não poderia deixar de compartilhar algumas de minhas "orelhas"!



SUDOESTE

O que dói em você, pouco me importa.
Eu não cavei teus abismos de mim.
Fui teu abrigo, teu barco
e lua cheia iluminando o caminho.
Você escureceu nosso afeto,
minou nosso rio.
Pra eu ficar, só precisava do seu toque-agasalho.
Você me deu esse punhado de frio.



FLOR DE IR EMBORA

Ah, meu amor,
as coisas são como são.
Eu estava embriagada de chuva,
úmida de saudade
e você não veio.
Macerei aquelas flores que você me deu,
fiz o Banho do Esquecimento
e joguei no corpo,
"do pescoço pra baixo".

Porque temos jeitos diferentes
de estragar as coisas...



SOBRE O BEIJO

Mas o nosso beijo não é só a boca dele se desmanchando na minha, não. Primeiro ele segura meu rosto com as duas mãos, afasta meu cabelo do olho e vai contornando os meus lábios com os dele até desenhar um coração. Depois se demora mordiscando a minha boca, oferecida como a uma fruta suculenta e madura. E me olha fundo, mergulhado, bem dentro do meu olhar castanho amolecido...

E as nossas escuridões é que se beijam.



sus-URRO

O eu te amo foi sus-urrado para não assustar.

Mas o olhar pronunciou a frase toda em voz maiúscula.



DIÂMETRO

Volta logo, meu amor!

Eu só escrevo por não saber o que fazer com as mãos
quando nosso abraço termina.



MAIS QUE RECOMENDADO


Flores de Dentro

Marla de Queiros

Editora Multifoco

Pode ser adquirido direto pelo site da Editora ou autografado, com a própria autora.

Para saber mais informações acessem o blog: http://doidademarluquices.blogspot.com/

7 comentários:

Iêda disse...

hahaha O assunto dos nossos posts é igual!! bjão

Luciano disse...

Flores de dentro, as que regamos com palavras e sonhos e momentos, as que morrem primeiro, mas as que vivem eternamente, flores de dentro.

Marla de Queiroz disse...

Amanda,
Que coisa mais liiiiinda!
Tou aqui toda besta!!!!!!!!!!!!!!rsrsrs....Gente, tava falando pra Iêda que eu não sei agradecer essas coisas não!!!!!
Eu queria abraçarrrrrrrrr vcs!!!!

Beijos, querida, muitos beijos .

Michelle Ribeiro disse...

Adoro o blog dela...ela sempre fala ppor mim!

beijo

easborboletas disse...

Menina, mas tu virou uma blogueira msm hein? Está td mto lindo por aqui! Cada palavra, cada sentimento ... só não é bonito não amar as amigas e ser pão dura! Mas td bem ... t perdoo por isso =)
Bjka's

André disse...

Aeee
Primeira visita!!!
Parabéns pelo blog!! Está ótimo!!! hahaha
Obrigado por compartilhar os versos..amei!!! :)
Bjkas

Anônimo disse...

Aprendi muito