quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Até...

E hoje, pouco antes do clarear do dia, olhar perdido no horizonte enquadrado no para-brisas do carro, ela sentiu o fisgar de um fio de saudade, e uma punhalada sufocante quando concluiu que o antes novelo se transformou em fio, e qualquer dia desses se transforma em algo menor ainda! Definitivamente ela se alimenta do sangrar! E já está com fome...

3 comentários:

Iêda disse...

Nossa!! Esse foi profundo!!! adorei o "e definitivamente ela se alimenta do sangrar!" bjo

Michelle Ribeiro disse...

suspiro...

Camila Caringe disse...

Nossa!

"...Definitivamente ela se alimenta do sangrar. E está com fome. Mas decidiu parar e tentar frutas frescas dessa vez. E deu certo."