domingo, 8 de fevereiro de 2009

Seu silêncio fez barulho em mim...

Foto by Google

Quanto cabe em um minuto de silêncio?

Quanto vale um instante de total quietude?

Nada, nenhum resquício de ruído, a ponto de chegar a ser gritante o barulho do vaco...

Nem eco...

Imensidão de pensamentos, sentimentos, lembranças, sensações...

Já reparou como todas essas coisas são absurdamente silenciosas, e contraditoriamente nos causam tanto barulho interior?!

Às vezes sinto fome desse breu de luz que pode ser um minuto... em queda livre... no abismo do silenciar!

Mas logo passa... ainda bem... não imagino o que encontraria em mim mesma!

8 comentários:

Iêda disse...

hehehe Seus comentários valem ouro, hein! bjão

Vivian disse...

Posso adivinhar?
Encontraria mais tesouros do que profundezas, mais flores que ervas daninhas, mais sóis do que tempestades.

Permita-se, Amandita!

Luciano disse...

"Quanto cabe em um minuto de silêncio?"

Uma vida.

"Quanto vale um instante de total quietude?"

Depende, se ele for desejado não há valor estimado, caso contrário troco por uma bala de iorgute.

"Nada, nenhum resquício de ruído, a ponto de chegar a ser gritante o barulho do vaco... nem eco...
Imensidão de pensamentos, sentimentos, lembranças, sensações...
Já reparou como todas essas coisas são absurdamente silenciosas, e contraditoriamente nos causam tanto barulho interior?!"

Bateria de escola de samba na concentração. É como se tudo ecoasse e transbordasse em nós.

"Às vezes sinto fome desse breu de luz que pode ser um minuto... em queda livre... no abismo do silenciar!
Mas logo passa... ainda bem... não imagino o que encontraria em mim mesma!"

Em nós nos encontramos, e quando fizermos isso nos outros, nos encontrarmos, aí sim, vai a escola de samba vai se silenciar pro seu coração dar o ritimo.

Montanha disse...

Esqueça o barulho interior. Procure encontrar respostas no silencio que esta dentro de ti.Desperte-o. Escolha uma cor para o seu dia. Otimo texto.

Obs: Desculpe postar o comentário sem te conhecer. Sou aluno da Ieda e ao ler seu poema, "Vão", não pude deixar de ver os demais textos.

Montanha

Montanha disse...

Valeu pelo comentário e saiba que seu blog já está na minha página.

Certamente, irei consultá-la,rsrsrr. Tenha um ótimo dia e pense desde já em escrever um livro de poesias e reflexões. Vc tem otimos textos.

Montanha

Michelle Ribeiro disse...

Viu só como não sou só eu que penso assim...o Montanha também!!! Tem MEME p vc no meu blog!

belino disse...

são momentos de infinitos aprendizados... muitas vezes os mais valiosos, pois são como espelho dos nossos sentimentos.

=)

Camila Caringe disse...

Eu imagino.
E seria um algo de beleza desmesurada, que cega quem vê e ofusca o que não brilha igual.

Eu imagino.