terça-feira, 31 de março de 2009

Malvado amor!

Foto by Google

O lado feio do amor está em não sentir o coração pulsar ao ouvir a voz do outro lado da linha.
Em não notar o estômago emergir em um vácuo de esperança e nervosismo enquanto o tempo se arrasta em uma insuportável lentidão até o horário marcado para o encontro.
O lado feio do amor está mesmo na impossibilidade de reproduzir o timbre da voz só pra sentir a emoção tomando conta do corpo todo.
Em não perceber os pés saindo do chão e o corpo flutuando, ganhando altura e voando só com o toque dos lábios.
O amor é mesmo feio quando não permite que o pensamento insista em retornar sempre para o mesmo destino quanto mais se tenta atraí-lo para as tarefas do dia a dia.
Quando não é necessário como o ar planejar o amanhã juntos e imaginar os frutos do amor se perdendo no tempo e espaço.
O amor chega a ser indecente quando não desperta a poesia e a faz sair por cada poro da pele tão naturalmente como o abrir e fechar de olhos.
Ou quando limita o ilimitado para quem por amor faria, iria ou estaria onde quer ou o que quer que fosse.
Está na saudade restrita a um determinado número de horas ou dias quando ela estaria presente até mesmo a dois.
No prazer que não transcende o contato físico.
No olhar que não invade a alma.
No toque das mãos que se limita ao tato.
Nas palavras que sempre se fazem necessárias.
No silêncio que se transpõe como obstáculo e não pode ser também desfrutado pelo simples estar.
O lado feio do amor não é só feio, é triste, de uma tristeza dilacerante.
Me atrevo a pensar que é a maior de todas as tristezas conhecidas por um coração.
E não só por aquele "afortunado" que sofre porque um outro coração não pode lhe devolver tudo em amor correspondido.
Mas pelo "infeliz" coração que é escolhido para/pelo o amor e não pode assim também elegê-lo.
E sente como que a felicidade escapando-lhe da alma... mais uma vez... mesmo agora... estando deste lado de cá!

7 comentários:

Michelle Ribeiro disse...

Mas tudo tem dois lados...até o amor. E se o lado feio é tão feio assim, opte por olhar apenas para o lado lindo que ele tem...

Luciano disse...

"O amor chega a ser indecente quando não desperta a poesia e a faz sair por cada poro da pele tão naturalmente como o abrir e fechar de olhos."

Mas esperar um para viver nos torna cativos de nós mesmos.

Iêda disse...

O amor tem seu lado negro... E eu optaria por olhar os dois lados, ficar sempre alerta (ao contrário da escolha da Mi!! rs), assim podemos chegar ao extase e ao mesmo tempo diminuir a chance de sentir aquela facada no peito sentida na ausência deste amor.
Lindo Texto!
beijão

Poesia do Bem disse...

Lindamente belo> bjs e visite-me!

.::Li Hormigo::. disse...

Não há lado feio no amor! Há, sim, diferentes tipos de amor. Um coração que sofre esse tanto por conta de outro, ama muito mais que este possa imaginar. Mas de uma maneira diferente...

Ana Gotz disse...

Adorei!
Você leu meus pensamentos? rs
Que expressao bonita e verdadeira!

Camila Caringe disse...

...o único defeito do amor é não ser amor. E nem culpado pode ser, o ser. Irremediável é o sentimento que não há. Mal de vida que deve seguir.

Próximo!