quarta-feira, 22 de abril de 2009

Do beijo...

Quando do primeiro beijo, línguas nervosas se atrapalhavam, meio desajeitadas, um pouco ansiosas... aflitas, tentavam compor um ritmo compassado no espaço da união das duas bocas... As mãos tímidas buscavam carinhos inibidos e passavam rápidas por cabelos, nucas, rostos, pescoços... e entre ofegadas e rotações de cabeça os dois foram encontrando o tempo, o passo, o descompasso, o jeito, o sabor, a respiração, os toques, as guinadas, os puxões, as carícias... e tudo foi entrando nos eixos...

Quando do último beijo os eixos se perdiam deliciosamente entre sucções e mordiscadelas de lábios e línguas... entre respirações que iam do ofegar à calmaria, entre hálitos que se entrecortavam em provocações e mãos que já sabiam onde e quando pousarem, deslizarem, apalparem, puxarem, acarinharem... o bailar era sutilmente sincronizado e vorazmente faminto de tempos em tempos... e os sons de gemidos e suspiros se misturavam aos estalinhos ardidos e maliciosos do contato de mucosas, faces... existências...

9 comentários:

Luciano disse...

Fechei os olhos e me senti beijado.

.::Li Hormigo::. disse...

Nossa, me deu até um calor! Rsrsrs

Brincadeiras à parte, sinto falta de sentir isso...

Beijos

Michelle Ribeiro disse...

Sincronia total mesmo! O meu é mais inocente né? rs

beijos muito diferentes desses aí!
haahhaahha

André disse...

Prefiro não comentar!! haha

Dri Viaro disse...

Passei pra conhecer o blog
bjs

Iêda disse...

Adorei a descrição. Perfeita!beijão

#Eric Silva# disse...

Nossaaaa! xD

projetocalango disse...

Fiquei sem graça!!! Um frio na barriga... tudo que se sente quando está sendo beijado de verdade e com prazer.

O bom de tudo isso é saber que tuas palavras me tocaram como se fossem o próprio beijo.


hasta luego

Jeo

meus instantes e momentos disse...

Lindo texto, bom de ler, inspira.
Tenha um belo final de semana.
Maurizio