quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Ao som da vida...

Manhã chorosa. Frio cortando a pele do rosto, recém limpa e hidratada. Nariz vermelho. Olhos semicerrados, pesados. O ponto está quase chegando. Mais um pouco e ela vai se livrar de toda aquela confusão de gente, de perfumes, de infinitos particulares. Antes de dar o sinal ela troca a música no MP4. Seleciona o botão de volume e o leva até em cima, a pino. E a vida se transforma num videoclipe. Do caminho que a leva do ponto até o prédio da empresa, ela anda conforme a música... literalmente. Os passos acompanham a batida da bateria, os batimentos, a empolgação do efeito de estalos de dedos, e os olhos criam cenas de um filme abstrato. Carros, pessoas, prédios, barulho... silêncio musical. Apenas a voz deliciosa do cantor. R&B, é claro! Não escolheria outra coisa há tempos. Dois minutos e um pouco mais são suficientes pra música rolar inteira. Como se tivesse feito especialmente praquele percurso. Quando ela pisa o primeiro degrau da escada pra adentrar pela portaria, a última nota. Ela desliga o MP4, o coloca na bolsa ao mesmo tempo em que saca o crachá. O elevador aponta no térreo. O coração está cheio... Começa mais um dia...

Um comentário:

.::Li::. disse...

Ah, tb não troco meu MP4 lotado com o melhor do R&B por nadica neste mundo!!! ;P

Beijocas