quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Pontadinha no peito

Alguém me ensina, por favor, como fazer pra não chorar de emoção genuína e rasgada ao ler coisas assim?!:



Cartão.

Hoje seria aniversário do seu pai e eu me permito o desejo infantil de fazer chegar até ele um cartãozinho. Pra contar que brindamos a ele nesse domingo. E que uma campanha feita por ele é uma das mais lembradas de todos os tempos na Lápis Raro. Pra dizer que o tempo cura e o riso volta. Que eu me tornei alguém melhor depois que ele passou por aqui. Pra agradecer por ele ter transformado o amor em gente. E pelo milagre de vê-lo crescendo menino ao meu lado, fazendo do meu amor de mulher amor de mãe.



P.S.: Este é um post do blog para Francisco (http://parafrancisco.blogspot.com/), de Cristina Guerra. Quem conhece, sabe exatamente do que eu to falando! Quem não conhece, fica aí a dica. Uma das histórias que nos fazem, ao menos por um momento, refletir sobre a grandiosidade do significado da vida!

3 comentários:

Vivian disse...

saudades, basta dizer isso?
beijocas no coração

.::Li::. disse...

Nossa, petrificante de tão maravilhoso!!!
Não há como conter as lágrimas...

Bjos

Iêda disse...

Bem, o comentário é para a postagm de cima (não consigo clicar no link)...
Eu, como já te disse uma vez, tenho a impressão de que nasci adiantada!! hahaha Mas adorei a sua música e clipe! :)
beijão