sábado, 15 de maio de 2010

Flagra

E se eu disser que o seu medo não me convence? Você me dirá que não tem medo, que a vida é curta e que o hoje é seu único prisma quando olha pro mundo. E se eu disser que os seus olhos me dizem a verdade que eu gosto de apreender de você? Você me dirá que é genuinamente verdadeiro em tudo o que diz e faz. Mas você não pode calar os gritos que evocam os nossos beijos, isso não! Muito menos a ligação tão forte que se faz audível, visível, sensível, flagrante no ápice do prazer que nós dois promovemos juntos com a perfeita intersecção de nossos corpos. Não há protagonistas nessa relação permeada por tanto antagonismo. Os sentimentos mais latentes é que coadjuvam a nós, meros fantoches nessa peça que o amor nos pregou.



Um comentário:

Camila Caringe disse...

Que a sensualidade dessas palavras não sejam só poesia, Digna de Ser Amada.

Linda trilha sonora.